“Azedume, amargura e ressentimento”?

Este texto de autoria de Pedro Santos Guerreiro (PSG) no Jornal Expresso e transcrito no blog “A Estátua de Sal” revela bem o estado de sítio a que chegou a política em Portugal. Entre arriscar — coisa que o português continua a ter medo — e continuar a votar em mais do mesmo, o português comum prefere ser o típico treinador de bancada, que diz sempre mal da equipa mas ao mesmo tempo continua a apoiá-la entusiasticamente.

Esta é uma entre várias razões pelas quais não me vou dar ao trabalho de votar nas próximas eleições legislativas. Nas presidenciais, logo se vê.

A Estátua de Sal

(Pedro Santos Guerreiro, in Expresso Diário, 17/08/2015)

Pedro Santos Guerreiro                  Pedro Santos Guerreiro

Retirado do site do PSD: “Na parte do discurso que ‘arrancou’ mais palmas, Passos Coelho pediu ainda aos portugueses para que decidam com «a cabeça e com o coração», colocando de parte qualquer «azedume, amargura e ressentimento».”

Azedume porquê? Amargura com o quê? Ressentimento em relação a quem?

Por a economia portuguesa ter crescido em média 0,3% nos últimos 15 anos?

Por termos uma taxa de desemprego nos 12% que só voltará aos níveis pré-crise daqui a 20 anos?

Por termos uma dívida pública acima dos 120%, primeiro escondida dos números depois falhada nas metas?

Por termos austeridade permanente em sucessivas medidas temporárias?

Por termos impostos elevados, reformas e salários do Estado cortados, ao contrário do garantido em campanha?

Por termos o salário líquido reduzido mas também o salário bruto cada vez menor, um em cada cinco assalariados a…

Ver o post original 300 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s