Ode ao Amor.

Já amei várias mulheres

Umas, foi amor à primeira vista

Outras, foi amor forçado

Por umas, quase que enlouqueci quando as perdi

Por outras, pensei cá para mim: “Graças a Deus que me livrei de ti!”

 

Já procurei amar por carência

Também já procurei amar por conveniência

Pobre sina minha!

Amar só por amar, acabei por amar-me a mim próprio.

 

Julgo que todos queremos amar sem sofrimento e sem compromisso

Puro engano!

Amor verdadeiro requer emoção e muita dedicação

Requer partilha e superação.

 

Amor verdadeiro para ser vivido

tem de ser uma novela enleada em vários novelos, portanto

em que para não deixar a chama do amor apagar

ambos os personagens têm que se reinventar, dia após dia.

© Nelson Faustino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s